Eternamente jovem

“Se você é jovem ainda, amanhã velho será. Ao menos que o coração sustente a juventude que nunca morrerá.” Já diria Chaves e a turma da Vila! Quédizê

 

“A incrível história de Adaline” é um desses filmes deliciosamente doces, mas que não enjoam.  Mas mais do que um filme honesto, com boas atuações e gostoso de se assistir, é no figurino e na direção de arte que o filme tem seus maiores trunfos.

O longa narra a história de Adaline Bowman (Blake “musa fashion” Lively), que nasceu no início do século XX e, aos 29 anos e viúva, sofre um acidente de carro e morre por alguns minutos. A descarga elétrica de um raio, porém, a faz reviver e, a partir daí, Adaline passa por uma transformação no qual, sem envelhecer, atravessa as décadas com a mesmíssima aparência.

bl9

O que para muitos, permanecer jovem seria mais do que um sonho, para Adaline é tido como maldição e constante sofrimento, pois, sem envelhecer, ela é obrigada a ver todas as pessoas que ama falecerem, não podendo nem mesmo aproveitar de perto o crescimento de sua filha, além de viver na clandestinidade – a cada década, a protagonista tem a necessidade de mudar de identidade, para que seu segredo não seja revelado.

aoa-09

aoa-03

A fotografia excepcional de David Lanzenberg captura toda a essência melancólica dos dilemas vividos por Adaline, como as cores frias e tristes dos ambientes que a envolvem e os enquadramentos mais fechados.

042415-blake-lively-pup-age-of-adaline_0

O figurino (assinado por Angus Strathie) retratou perfeitamente a personalidade da personagem principal. Nota-se logo de cara que Adaline é uma mulher simples e reservada, afinal ela cresceu nos anos de 1920. E apesar de ter vivido durante tantas décadas, essas características permanecem intactas e sua personalidade conservadora se traduz nas roupas. O estilo vintage é constante em todos os momentos da história, principalmente nas cenas que se passam nos anos atuais. Silhuetas clássicas, tons terrosos e penteados delicados constroem o visual da personagem.

look-1

ageofadeline9

2992-blake-lively-on-set-in-vancouver-bc-500x0-1

Strathie explica que, como Adaline passou a maior parte da sua vida se escondendo do mundo, seu guarda-roupa não poderia ser muito extravagante. Por isso, optou por peças clássicas que se adaptam à época em que ela está inserida, mas que ainda assim trazem referências dos anos de 1920 e 1930. Os casacos e saias poderiam fazer parte de uma coleção vintage de alguma loja (e realmente o é, como o casaco e saia evasé em oliva e sweater em malha, usados pela personagem, por exemplo, fazem parte da coleção Gucci Pre-Fall 2013 ) ou serem apenas peças antigas que estariam no armário da personagem há anos.

Gucci-Pre-Fall-2013

*morreny na lindeza que é esse casaco!*

fd3527f43c51b561f7590efc55cfd92c

Image-1-Adaline-Bowman-Blake-Lively-and-Ellis-Jones-Michiel-Huisman-in-a-scene-from-THE-AGE-OF-ADALINE-directed-by-Lee-Toland-Krieger

Uma “fantasia científica” e leve, que merece ser assistida. Perfeita para uma tarde de chuva.

XXXO, Sam.

Habemus um novo clássico: rosa + vermelho

007d6856ff05f821c26947c4f0214634

Nenhuma outra coordenação de cores conseguirá ser mais linda do que essa. Sorry P&B… E confesso que essa cartela de cores já me aquece o coração há algum tempo. Mais precisamente quando Sarah Jessica Parker surgiu em 2011 usando esse look aqui:

 

sarah-jessica-parker-590

Que senhora Carrie Bradshaw é trend influencer há anos nós já estamos cansados de saber, mas mal sabia ela que uma outra influencer *acho muito chique essa palavra* já presenteou o mundo com um look igualmente belo muuuito antes de Sarinha:

Sim. Diana Frances Spencer aka a rainha do povo Lady Di  mostrou que essa combinação é linda, chique e maravilhosa mesmo, desde 1989 rs.

Na verdade, duvido que você passeando recentemente por qualquer rede social de imagens, seja Pinterest ou Instagram, ainda não tenha se deparado com fotos monstrando esse casamento perfeito de tons, seja em roupas, maquiagens, acessórios ou até mesmo na decor.

Especialmente se o rosa escolhido for o millennial, hit de cor do momento, pois diferente do rosa choque, esse tom vem com status genderless, sem ser associado diretamente ao feminino, tornando-se um rosa literalmente, neutro.

Nas últimas semanas de moda, Gucci e Hermés foram algumas das marcas que apostaram nos tons, além da Dior, que apresentou uma série de peças em seu desfile Cruise 2018.

Recentemente a (sempre) maravilhosa Melissa *te amo Melissa, me patrocina! beijos rs*, antenada nas tendências como nenhuma outra, lançou uma versão de oxford brogue L-I-N-D-A, que já virou um clássico da marca. Eu já garanti a minha porque não sou obrigada a não ter essa lindeza no meu acervo pessoal rs.

61c52c9cfe759217e5d251115c4a4cab

Uma boa dica na hora de iniciar nessas cores é o contraste: um vermelho escarlate bem vibrante e um rose quartz ou mais pêssego, mais pálido.

A medida que for querendo ousar mais, QUALQUER tom de vermelho e rosa valem. É só se jogar!

 

Na make, tanto o ton sur ton (como a primeira imagem abaixo: rosa mais fechado e vinho), quanto o “boca tudo, olho tudo” também valem. Uma lindeza só. Se preferir um visual mais discreto, olho esfumado e blush de mesmo tom e batom vermelho: fica delicado e romântico. Lembram do beauty da Lily Collins no Golden Globes desse ano? Já pode copiar.

gallery-1483985164-lily-collins-golden-globes-2017

Combinação de cores que esquenta o inverno e deixa o verão ainda mais vibrante. Pra usar o ano todo!

XXXO, Sam.

 

 

 

 

 

Me empresta seu guarda-roupa, Louisa Clark?

Dia frio, gripe que insiste em ficar, desânimo, vontade de ver um filme cheio de cor… E foi aí que me dei conta de que ainda não tinha escrito sobre o figurino mais pra cima do cinema recente: Como eu era antes de você.

thumb_OpROPbNtQNQNU20McgIaLhbbj1GpjB9396u2BERyI,4lWIXPHSdN2NoQmQJ1XIOMxHELOJybwbHSwKKJr2pBr23rpaQYhfF0E3w7,DZ_

O filme narra a história de Louisa Clark (Emilia Clarke, mother-of-dragons rs), uma jovem de personalidade vibrante que após ser despedida de seu emprego em uma cafeteria na cidade onde mora, é contratada em um novo trabalho, como cuidadora de William Traynor (Sam Claflin), um homem que depois de um acidente torna-se tetraplégico. Will, por sua vez, não é uma pessoa fácil, e faz com que Lou quase desista do emprego por isso. Mas, sendo persistente, aos poucos consegue quebrar as barreiras que Will constrói, e os protagonistas aos poucos se envolve em um romance, no qual Lou tenta mostrar dia-a-dia a Will o quão bom pode ser a vida e que é possível viver sem tanta amargura.

comoeueraantesdevocecritica-696x445

A história que não é das maaais animadas, é contra-balanceado com a explosão de cor e looks inusitados que a personagem de Lou apresenta. O figurino é assinado por Jill Taylor, que cumpre com louvor mostrar através das peças escolhidas a personalidade radiante da personagem. Figurino gra-ci-nha meeeesmo!!!

 

Com direção de arte cuidadosa (como a sequência da dança em cima da cadeira de rodas filmada num travelling circular, ou a despedida após uma festa que Will pede para Lou ficar mais um tempo com ele e uma grua vai subindo enquanto eles ficam a sós naquele momento, lembrando o melhor do cinema romântico), trilha sonora deliciosa, fotografia linda e boas interpretações ( entregue principalmente por Emilia Clarke), Como eu era antes de você dá o tom romântico certo da trama e o figurino com certeza é o seu forte.

me-before-you-3

Desses filmes de ver, rever, e copiar no caderninho de croquis o próximo look a ser confeccionado. Ao menos que você seja amiga da Lou. Aí, é só pedir emprestado 🙂

XXXO, Sam.

 

 

 

 

 

Trend alert: veludo

*Primeiramente preciso pedir desculpas pelo sumiço nesse último mês 😦 O computador andou com problemas e escrever por aqui ficou impossível. “Segundamente”… sem mais enrolações e bora pro post! rs*

a417fea27ea8f3fd6fd17652bd0d7374

Temperaturas mais baixas, vento mais frio no início da manhã e a noite, bebidas quentinhas tornam-se mais convidativas, as roupas antes coloridas e em tons vibrantes começam a dar lugar às de cores mais sóbrias, sweaters, cardigans e casacos voltam a surgir…

Ah! o Outono….e com a chegada dele vem vindo uma tendência que já pode ser vista em inúmeras vitrines por aí: roupas e acessórios de veludo.

Essa tendência apareceu recentemente em 2 red carpets desse ano. Taraji P. Henson usou um longo marinho Alberta Ferreti no Oscar, e Michelle Williams uma choker  gra-ci-nha no Golden Globes:

Em minhas visitas ao shopping nesse último mês, posso dizer que se você se interessar por essa trend, já pode procurar a peça que mais te agrada amanhã, porque TÁ TENDO DE MONTE! rs

 

Bota over the knee Sicilia Vicenza

-Vestido midi Cortelle

-Body Lilly Sarti

-Blusa cropped Kira

-Bota ankle Satinato

-Tênis Be Flocked Melissa 

-Colar choker Accessories

 

Feliz nova estação. Feliz nova trend.

XXXO, Sam.

And the Oscar goes to… no, wait!

Esse post nao aconteceu antes por motivos de: ainda não me recuperei do bapho de domingo a noite rs. Sério.

Aqui em casa rolou pipoca gourmet, homemade pizza, pink lemonade, tudo pra animar a noite que seria super longa, e mal sabíamos ainda, ía ficar marcado pra história como a noite do “La La Land…NO, WAIT…there was a mistake….” rs. Gente….que vergonha!

oscars-2017-3

*a Michelle Williams passada, o Matt Damon e o Dwayne Johnson desacreditados, a Meryl tentando entender rs

Como cinéfila e maratonista em assistir a maior quantidade de filmes indicados ao Oscar antes da premiação (nem sempre consigo ver todos, esse ano só falhei porque não consegui ver a tempo “Hell or High Water”), aceito Moonlight como melhor filme, mas no meu coração, o prêmio sempre será de La La Land rs. Coisas da Academia né…

Esse ano o tapete vermelho não apresentou muitos looks memoráveis, infelizmente. Sabendo que o Oscar é a premiação mais esperada do ano, acho que faltou glamour. Claro que alguns muito bonitos, mas a maioria, mais do mesmo. O meu favorito foi o romântico Ralph & Russo Couture em tom pálido de lavanda, usado pela atriz Hailee Steinfeld. Delicadeza pura.

Chorando na delicadeza dos bordados e detalhes.

O look foi finalizado com olhos esfumados malva, cílios poderosos, batom rosa cetim e coque duplo.

O prêmio de melhor figurino foi entregue ao filme “Animais fantásticos e onde habitam”, criado por Coleen Atwood. O filme se passa na Nova York dos anos 20 e é lindeza lindeza. Merecidíssimo.

fantastic-beasts-and-where-to-find-them-costumes-oscars-1

Já o de maquiagem e cabelo foi para “Esquadrão Suicida”. Again, coisas da Academia né rs.

suicide-squad-trailer-one-6-margot-robbie-harley-quinn

Tapete vermelho sem grandes destaques, confusão de envelopes, bagunça nos anúncios, fotos in memorian de gente que está bem viva entre nós, melhor maquiagem pra Esquadrão Suicida….o Ryan Gosling definiu para todos nós o Oscar desse ano em uma imagem:

goslingoscarsreact2702a

Curiosidade: na manhã seguinte à premiação, meu pai disse algumas palavras que jamais irei esquecer “Silvio Santos nunca errou em qualquer anúncio do Troféu Imprensa”. Tive que concordar rs.

XXXO, Sam.

 

Pochete: você ainda vai incluí-la (novamente) no seu guarda-roupa

9a7dfad949ae6b55a77324cd92ec2650

Não, você não leu errado e eu não estou ficando louca. A pochete voltou, e voltou com tudo!

Sinônimo de cafonice outrora, as “belt curses” ou “waist bags” voltaram repaginadas  e já foram vistas recentemente em desfiles de coleções de grandes marcas, como Kenzo, Elie Saab, Marc by Marc Jacobs e sim, a Chanel.

Elie Saab

chanel-haute-couture-spring-2016

Esse acessório teve sua origem na França, quando a então Maison Pourchet (tradicional fábrica de bolsas), passou a confeccioná-la. Pochete nada mais é que uma variação de Pourchet, marca onde foi criada. Hit dos anos 80 e 90, podia ser vista em diversas cores e estilos. E como sabemos que a moda é cíclica, o ultrapassado de hoje pode ser trend amanhã, a pochete voltou mais moderna, com diferentes tecidos, modelagens, e que vai atender os mais diferentes gostos.

-Pochete lagosta

-Pochete palha

-Pochete barco

 

-Pochete cinto

-Pochete neon Melissa

-Pochete couro

De couro, divertida, pequena, ou bem chamativa. Práticas e funcionais, cabem o essencial e você fica com as mãos livres e sem preocupação.

Fofoca curiosa: estava eu na fila da Renner dias atrás, e avistando uma pochete em uma prateleira, uma desconhecida fala pra amiga: “ai, que fofa. deve ser ótima pra ter uma dessas no Carnaval, bem prática”. A outra desconhecida em questão respondeu: “ah não, pochete não dá né”. Essa, que vestia uma pantacourt, body canelado de golinha alta e oxford flatform metalizado. Qué dizê… Me restou apenas rir.

The pochete is back, baby!!

XXXO, Sam.

 

 

 

 

 

 

 

Um dia memorável

19 de janeiro de 2017.

O dia em que eu completei mais um ano de vida. O dia em que La La Land estreou nos cinemas brasileiros. O dia em que eu saí da sala de cinema maravilhada como nunca antes. Maravilhada desde a primeira cena (em plano-sequência, aliás). Maravilhada até o último nome dos créditos e ter sido a última a sair da sala.

la-la-land1

La La Land, mesmo que desse dia em diante não receba mais nenhum prêmio (o que duvido muito), já entrou para a história do cinema como o filme que mais ganhou prêmios no Golden Globes: 7 indicações, 7 prêmios ganhos. Êxito único.

Lembra da cena em plano-sequência da qual eu falei? Pois ela não é a única no filme…contei ao menos mais 2, todas incrivelmente belas e de sincronismo absoluto, o qual pode ser o cúmulo da ambição especialmente quando o gênero do filme é musical. Porém, quando se tem Damien Chazelle na direção, amigos, pode ter certeza que vai dar certo. E deu. E foi lindo.

O filme conta a história de Sebastian (Ryan “coisalindameudeusdocéu” Gosling), um pianista de jazz que ao chegar em Los Angeles conhece a atriz iniciante Mia (Emma “encantadora” Stone). Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os dois tentam fazer seu relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso. Ela, como atriz renomada, e ele como dono de um clube de jazz.

land5

Como todo filme maravilhoso, o figurino também é um encanto. A figurinista Mary Zophres projetou na personagem vivida por Emma Stone um figurino moderno e atemporal.

Muitos vestidos fluidos e color blocking vibrante, mocassins, calças de modelagem de alfaiataria, sapatos oxfords e camisas de cores neutras.

636183552326287405la-la-land

A ideia de Zophres foi criar um visual simples mas de peças que poderiam facilmente sair das telas para a vida real. Incrível.

la_la_land_-_sketch_1_-_embedla_la_land_-_sketch_3_-_embed

Sobre os protagonistas posso dizer apenas que: Emma Stone é um poço profundo de carisma, e está sendo lindo ver o seu crescimento no cinema. A cada novo filme uma interpretação mais encantadora que a outra. Emma, QUERO SER SUA AMIGA, SUA MARAVILHOSA!! SOU SUA FÃ!!!

Não assisti a nenhum outro filme que possivelmente será indicado ao Oscar, mas tenho em La La Land o meu favorito absoluto. Merece muito todos os prêmios do mundo! Globo de Ouro, Oscar, medalha, Nobel, estátua memorial…rs

19 de janeiro: dia em que nasceu também Damien Chazelle.

Fala se não foi um dia maravilhoso?!

XXXO, Sam.

Quando um vestido é a definição de perfeição

No último domingo 10/01 em Los Angeles, foi realizado o Golden Globes, e com ele foi aberta a temporada de red carpets de 2017. Yey!!

Porém, nenhum vestido foi tão perfeito e deslumbrante quanto o da maravilhosa Lily “sobrancelha mais linda do mundo” Collins. Sente só esse movimento de tule, mon amour:

O vestido Zuhair Murad hiper romântico, volumoso, em tom de rosa antigo, combinou impecavelmente com a atriz, que usou uma maquiagem igualmente linda.

lily-collins-1

gettyimages-631239308

Monocromática e bela!

gallery-1483985164-lily-collins-golden-globes-2017

Por ser embaixadora oficial da Lancôme, o beauty foi todo com produtos da marca:

-Sombra color design eyeshadow em Pink Pearls, blush subtil em Aplum, e batom  l’absolu rouge em Souvenir.

*produtos já devidamente anotados na wishlist de maquiagem, porque sou dessas 🙂

 

Lily Collins, rainha do Golden Globes 2017!

XXXO, Sam.

 

 

 

 

 

Troféu abacaxi

O rei das frutas invadiu as vitrines! Vejo abacaxi em todos os cantos, e sinceramente, estou amando muito. Acho um item super fun pra incrementar o guarda roupa nesse verão e o tom cítrico dá o pop de cor necessário.

Bolsa abacaxi Farm 

Chinelo abacaxi Santa Lolla

Camiseta abacaxi Fillity

Vestido listra abacaxi Farm

Mochila Jansport amor de abacaxi

Brinco abacaxi em acrílico Renner

E aí, vai apostar?

XXXO, Sam.

 

HTW: metalizado

f505f19c8df318eb964bf3206bff132c

Se você foi ao shopping ou reparou qualquer vitrine nos últimos meses, tenho CERTEZA que já se deparou com alguma peça metalizada. Chuva de metal por todos os lados! E é esse o tema do nosso HTW de hoje.

O que pode parecer ainda como “look espacial” para alguns, na moda atual é sinônimo de fashionismo e muito, muito trend, sendo possível encontrar propostas metalizadas com texturas em glitter, em lamê (sim, ele voltou), lurex, paetês, entre outros. É só escolher o acabamento que mais te agradar!

Prata, dourado, chumbo, rosé, cobre, e em tons fantasia como pink, lavanda e azul, são as cores mais vistas e mais fashionistas.

Então, vamos a alguns looks de referência pra te inspirar?

 

Saia metalizada:

3ffef5e063a6c173569e7f90f97245c8 aa171bd1c02a4a9a1fd9fb0c96d3285d 00c68526971447591cdf83f5ed4d7097

 

Sapato metalizado:

c2fbe03f82c4e6e3c0d7255391f56fcb 9353f95a9d12c6ed5f1f2fa680354059 10a973843ead1d986c02cf577eec9d92

Peça bottom metalizada:

007ecc9edfb7af93250175014908c609ca0ef9ba6fa71b809e5c53e187d0dcfb  37e93520f73521f2d54205ddd65654b4

 

Se você ainda se sente insegura em usá-los em geral, tente escolher um item, pois assim, somente existirá um único ponto de atenção no look total. Escolher ton sur ton ou o monocromático é uma chance ainda maior de funcionar. Que tal investir em algum item que te agrada mais, se inspirar e arrasar no metalizado nos próximos meses?

See you.

XXXO, Sam.